Artigos e Dicas

WHEY, PROTEÍNA DE SOJA E CASEÍNA: OS SUPLEMENTOS MAIS INDICADOS PARA HIPERTROFIA

sábado, 03 de abril de 2021 às 00:00:00

WHEY, PROTEÍNA DE SOJA E CASEÍNA: OS SUPLEMENTOS MAIS INDICADOS PARA HIPERTROFIA

 

Proteínas saem na frente no ganho muscular, mas substâncias que potencializam resistência também entram na lista

 

 

A prescrição de suplementos é comum para os praticantes de atividades físicas intensas, especialmente entre os homens, que buscam o aumento da massa muscular.

 

“Dependendo do nível de esforço, a pessoa não dá conta de ingerir a quantidade de nutrientes necessários só com a dieta e precisa suplementar”, explica a endocrinologista do esporte Rafaela Fontenele.

 

Para a hipertrofia, o nutricionista Guilherme Moura, especialista em nutrição esportiva, aponta que há três suplementos principais: o whey protein, feito a partir da proteína do soro do leite, a proteína de soja e a caseína.

 

“Eles funcionam mais ou menos da mesma forma, avisando que o corpo precisa sintetizar a proteína e produzir músculos. O que difere é a intensidade de cada um”, diz o nutricionista.

Por possuir uma absorção mais rápida, o whey traz resultados mais imediatos, seguido da proteína de soja e da caseína. No longo prazo, porém, não há diferença de resultados entre eles.

Além dos já citados, alguns outros nutrientes também desempenham um papel importante na hipertrofia.

É essencial, porém, que o uso de qualquer suplemento seja devidamente prescrito e orientado por médicos e nutricionista, para que não haja efeitos colaterais indesejados e perigosos para a saúde. Confira abaixo as características de alguns deles:

Whey protein (proteína de soro do leite)


Obtido a partir do soro do leite que se desprende da nata (gordura) no processo de fabricação de queijos, o whey é uma proteína completa e de rápida absorção, que age na construção e recuperação muscular.

 

Há três vertentes dele no mercado: a concentrada, que passa por menos processos de filtragem e possui níveis mais altos de carboidrato e gordura, e a isolada e a hidrolisada, feitas a partir de técnicas diferentes, mas com níveis reduzidos desses nutrientes.

Pela praticidade e rápida absorção, o whey se tornou o preferido entre os adeptos da musculação, mas é vetado aos alérgicos à proteína do leite e pode não ser bem recebido pelos intolerantes à lactose, especialmente na versão concentrada.

Proteína de soja


Com efeito similiar ao do whey, a proteína de soja é uma opção para os alérgicos à proteína do leite e também para quem mantém uma alimentação vegana, livre de derivados de animais.

Ela pode ser usada como suplemento na forma concentrada ou isolada, sendo que a última é a mais indicada por apresentar níveis protéicos mais elevados.

Por possuir mais fibras em relação ao whey, a versão concentrada tem uma absorção um pouco mais lenta, mas o efeito no longo prazo é o mesmo.

Caseína


Assim como o whey, a caseína também é uma proteína derivada do leite e corresponde a cerca de 80% da carga protéica do alimento, enquanto os 20% restantes dão origem ao whey.

 

Ela é consumida como suplemento na forma isolada e possui uma absorção mais lenta em relação ao whey.

Enquanto a proteína do soro lácteo tem efeito anabólico, incentivando a construção muscular, a caseína tem efeito anti-catabólico, previnindo a quebra dessa massa muscular.

Em razão da absorção mais lenta, a caseína geralmente é consumida à noite ou após períodos de jejum, enquanto o whey é mais indicado para o pós-treino.

Creatina


A creatina, ao contrário dos demais, não é uma proteína, mas um composto nitrogenado que atua auxiliando no ganho de massa muscular pelo aumento da força e potência.

O consumo aumenta a resistência e a potência muscular, retardando a fadiga e permitindo que os atletas trabalhem os músculos de maneira mais intensa, especialmente em exercícios curtos de alta intensidade, como tiros de corrida, saltos e musculação.

A substância está presente em alguns alimentos como carnes, peixes, ovos e leite, além de ser naturalmente produzida pelo corpo humano e armazenada nos músculos, mas em baixa quantidade.

Para a aumentar a concentração, ela é consumida como suplemento em sua versão isolada.

Bicarbonato de sódio

 

O bicarbonato de sódio age no corpo diminuindo o PH da corrente sanguínea e anulando a acidez muscular causada pela produção de ácido lático - a substância responsável pela aquela queimação durante exercícios de alta intensidade.

A ingestão do bicarbonato como suplemento faz com que o praticante consiga manter os exercícios por mais tempo, gerando uma maior hipertrofia. Seu consumo, porém, deve ser bem orientado, pois pode desencadear enjoos ou vômitos.

 

 

Fonte:

https://gq.globo.com/Corpo/noticia/2021/04/whey-proteina-de-soja-e-caseina-os-suplementos-mais-indicados-para-hipertrofia.html


CADASTRE-SE E RECEBA OFERTAS

Siga-nos

  • @biosuplementosbc


  • CNPJ: 24004743000106

Segurança